Currículo digital ou em papel?

O currículo digital veio para ficar e, num mercado onde a tecnologia evoluiu, o tradicional currículo em papel começa a ser desvalorizado.

Não quer isto dizer que os candidatos devam deixar de se preocupar com este formato, até porque ainda há empresas que o continuam a pedir. O melhor é ter sempre pronto um currículo em papel e claro, apostar também num currículo em formato digital.

Do convencional ao currículo digital  

Quem não conhece o modelo Europass? Aquele modelo convencional em que é preciso seguir à risca o que é pedido e onde não há espaço para incluir informações diferentes das que são pedidas?

Além disso, a formatação não ajuda. As informações ficam desorganizadas e, na maioria das vezes, nem se consegue preencher todos os campos por falta de informação.

Há uns anos atrás, numa altura em que a tecnologia ainda não tinha a força que tem nos dias de hoje e a internet era restrita, muita gente pedia aos amigos ou familiares para lhe fazer o currículo porque, das duas uma, “não me entendo com o computador” ou “não tenho internet em casa”. Sim, isto acontecia e não passaram assim tantos anos desde então.

Mas hoje em dia o cenário mudou. Com o avanço tecnológico, fazer um currículo tornou-se mais fácil. E mesmo que opte por fazer um currículo em papel, já não tem desculpas para não criar algo visualmente mais agradável e criativo.

No entanto, será o currículo em papel suficiente para um profissional se conseguir destacar dos restantes candidatos do mercado? Uma coisa é certa: hoje em dia nenhum recrutador seleciona candidatos sem primeiro espreitar a sua pegada digital.

Como tal, numa altura em que a internet é uma ferramenta essencial para auxiliar o percurso de qualquer profissional, é importante que estes se adaptem às novas tecnologias e invistam algum tempo na criação de um currículo digital.

Ferramentas para fazer um currículo digital

Redes sociais

As redes sociais fazem parte do nosso dia-a-dia. E se já é possível fazer entrevista de emprego por Skype, também já é possível ter um perfil numa rede social direcionada exclusivamente para o mundo profissional: o LinkedIn!

Criado em 2002, o LinkedIn conta já com milhões de utilizadores. E é por isso que a maioria das empresas recorre a esta rede social para encontrar profissionais nas mais diversas áreas.

Mas atenção: o LinkedIn não é uma rede social qualquer, por isso tenha atenção aos erros ortográficos e evite usar uma fotografia demasiado informal no seu perfil.

Não se esqueça que este é o seu currículo digital e, como tal, deve ser tão ou mais cuidado do que a sua versão em papel! Mantenha a informação atualizada.

Site

Se for de uma área ligada ao design, à informática ou programação, porque não criar o seu currículo em formato de site onde possa colocar o seu portfólio?

Isto irá permitir-lhe não só apresentar o seu perfil profissional, como também demonstrar as suas capacidades na área a que se candidata.

Vídeo

Se é uma pessoa que se sente à vontade em frente das câmaras, considere criar um currículo em formato de vídeo.

Esta é ótima ferramenta para se apresentar e mostrar aquilo de que é capaz de uma forma mais intuitiva e original. E, no caso de ser da área de multimédia, esta é maneira ideal para demonstrar as suas capacidades técnicas de edição.

Além disso, pode ainda anexar o vídeo ao seu perfil de LinkedIn ou site para que fique visível a qualquer recrutador.

O conteúdo também conta

O mercado de trabalho é cada vez mais competitivo. Como tal, fazer um currículo digital diferente e criativo, no que toca à imagem, por si só não chega.

Se está à procura do primeiro emprego, certamente que já se apercebeu que a qualificação é cada vez mais importante para ganhar vantagem competitiva face a outros candidatos. E para quem está a dar os primeiros passos no mercado de trabalho e ainda não tem experiência, ainda mais importante é.  

Foi por isso que, a pensar em estudantes do ensino secundário, profissional ou universitário, surgiu a Certificação de Utilizadores PRIMAVERA. Uma certificação que o distingue como utilizador certificado  e lhe permite ter uma maior adaptabilidade às operações das empresas que utilizam o software PRIMAVERA para otimizarem a gestão do seu negócio.

Sabia que, só em Portugal, surgem em média 53 ofertas de emprego por semana em que um dos requisitos básicos é o conhecimento em ERP PRIMAVERA? Não perca esta oportunidade! Certifique-se e acelere a sua entrada no mercado de trabalho.

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +1, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Deixar uma resposta