Desemprego de longa duração: como evitar

Segundo dados de 2017, o desemprego de longa duração corresponde a cerca de 60% do desemprego total e engloba os trabalhadores que estão desempregados ou à procura do primeiro emprego há mais de doze meses e se encontram inscritos nos centros de emprego.

Tendo em conta que grande parte das situações de desemprego que ocorrem na atualidade devem-se ao fecho de fábricas e empresas com vários anos de atuação no mercado, as pessoas que pertencem a faixas etárias mais elevadas são as que maiores dificuldades têm em encontrar um novo emprego.

8 dicas para evitar o desemprego de longa duração

Se, infelizmente, o desemprego lhe bateu à porta certamente que o seu objetivo é encontrar um novo emprego o mais rápido possível e evitar uma situação de desemprego de longa duração. Saiba então como consegui-lo:

1. Atualizar o currículo

Se não tem o seu currículo atualizado, então está na altura de se dedicar a esta tarefa. Comece por atualizar as suas competências, formação e experiência profissional. De seguida, não se esqueça de atualizar também o seu design como forma de se destacar dos restantes candidatos. Lembre-se: o seu currículo deve representar a pessoa que é.

Além disso, poderá também ser uma boa altura para frequentar formações profissionais como forma de atualizar conhecimentos e valorizar o seu currículo num mercado de trabalho cada vez mais exigente.

2. Fazer voluntariado

Aproveite o tempo livre para fazer algo que seja benéfico para a sociedade e também para si enquanto pessoa. Porque não fazer voluntariado? Esta é uma atividade cada vez mais valorizada pelos empregadores da atualidade.

3. Fazer networking

Se existe uma altura perfeita para recorrer à rede de contactos que foi construída ao longo dos anos, então é esta!

Questione a sua rede de contactos sobre oportunidades de emprego e revele a sua disponibilidade para trabalhar aos antigos chefes, amigos e colegas de trabalho. Complementarmente, opte por pedir cartas de recomendação profissional como forma de cimentar o seu profissionalismo durante os processos de recrutamento e seleção.

4. Aproveitar programas de apoio ao emprego

Contratar um trabalhador acarreta despesas para a empresa que não se relacionam apenas com o pagamento do salário.

Como tal, caso se encontre numa situação de desemprego de longa duração, informe-se sobre os programas de apoio à contratação desenvolvidos pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional e saiba como estes o poderão ajudar a regressar ao mercado de trabalho.

5. Mudar de carreira

Mudar de carreira pode até ser uma opção altamente assustadora, mas a verdade é que esta deve ser uma solução a ponderar. Porquê? É simples: as áreas com maior saída profissional são diferentes de há 10 anos e conseguir vencer o desemprego de longa duração pode apenas depender do tipo de emprego que procura.

6. Criar o próprio emprego

Outra possível saída para o desemprego de longa duração é a criação um negócio próprio. Contudo, e tendo em conta que nem sempre há segurança financeira para o fazer, trabalhar como freelancer pode ser uma boa solução.

Para que isso seja possível basta apenas que tenha um espírito empreendedor, muito empenho e dedicação.

7. Criar uma rotina

Ter um emprego dá a cada dia um sentido de propósito. No entanto, quando nos vemos numa situação de desemprego, o efeito poderá ser o oposto. Por isso, e para evitar que se sinta desanimado ou desencorajado, crie uma rotina: estabeleça horas para se levantar, para pesquisar anúncios de emprego, para sair de casa, para praticar exercício físico e até mesmo para se encontrar com os amigos.

8. Reavaliar técnicas de pesquisa

Com uma mente mais clara, um corpo descansado e com uma energia mais completa certamente que se sentirá mais motivado para procurar emprego e, com isso, perceber se as técnicas de procura de emprego que está a utilizar são as mais apropriadas.

Investir no conhecimento

Além de todas estas dicas, há uma que é crucial para quem pretende destacar-se dos restantes candidatos do mercado de trabalho: investir no conhecimento. Afinal de contas, esta é a maneira mais fácil de valorizar o seu currículo e ganhar vantagem competitiva.

Sabia que só em Portugal surgem, em média, 53 ofertas de emprego por semana em que um dos requisitos é o conhecimento em soluções PRIMAVERA? É verdade! Se procura um emprego na área de Vendas, Compras e Inventário, Contabilidade e Fiscalidade, Tesouraria ou Recursos Humanos, então a Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA é a solução ideal para si.

Saiba mais sobre a Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA e faça a sua carreira evoluir!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Deixar uma resposta