Como encontrar emprego sem experiência profissional

Como encontrar emprego sem experiência? Uma questão válida para quem terminou recentemente os seus estudos e se encontra à procura do primeiro emprego.

É verdade que passamos pelo menos doze anos da nossa vida a estudar e que, quem ingressa na faculdade ainda estuda pelo menos mais três. Neste desenrolar de tempo vão-se criando expetativas relacionadas com o adeus à vida académica e o olá ao mercado de trabalho.

Ao longo desta transição os obstáculos serão imensos e há que estar preparado para ouvir respostas como “obrigada pela candidatura mas já preenchemos a vaga” ou “procuramos alguém com alguma experiência profissional na área”. Este último caso é bem capaz de ser a maior dor de cabeça para quem se está agora a inserir no mercado de trabalho. Se é esta a sua situação, conheça a seguir algumas estratégias que o vão ajudar a encontrar emprego sem experiência.

5 dicas para encontrar emprego sem experiência profissional

1. Ser ousado

É importante não esquecer que existem muitas outras pessoas na sua situação. E se a concorrência é elevada, há que saber destacar-se. Por isso mesmo, seja ousado e mostre que tem atitude no mercado de trabalho. Enviar CVs por si só não basta. Seja criativo, visite as empresas, utilize o LinkedIn para se conectar a pessoas relevantes na sua área, intervenha em grupos nas redes sociais, aceite os biscates ou, por exemplo, escreva um artigo no LinkedIn dando a sua opinião acerca de um tema relevante na sua área.

2. Registar todas as atividades extra-curriculares

Não se esqueça de registar todas as atividades que desenvolveu até então. Trabalhou em part-time enquanto estudava na faculdade? Aos fins-de-semana escrevia para algum blog ou site especializado? As suas férias de verão foram passadas a trabalhar? Fez voluntariado em países menos favorecidos? Tudo o que possa definir algum traço da sua personalidade conta.

Na maioria dos casos, no primeiro emprego não existe qualquer tipo de experiência profissional, logo é impossível avaliar as hard skills. Restam as soft skills, competências adquiridas ao longo da vida, conforme experiências, educação e personalidade.

3. Não parar de estudar

Não parar de estudar não significa não deixar a universidade. Não parar de estudar significa não deixar de se atualizar sobre a sua área, de acompanhar a evolução do mercado ou de trocar impressões com amigos ou colegas.

Uma das formas de continuar a enriquecer as suas competências profissionais é apostar em formações, workshops, cursos online ou até mesmo programas de certificação de empresas. Neste último caso, e se procura emprego em áreas administrativas como por exemplo a financeira, a de recursos humanos ou a comercial, aqui fica uma sugestão – as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA.

Este programa de certificação da empresa tecnológica PRIMAVERA BSS tem como objetivo fazer face às necessidades sentidas pelas empresas que utilizam o software PRIMAVERA de reforçar os seus quadros com profissionais capazes de responder a novos desafios.

Se está à procura do primeiro emprego em alguma das áreas de certificação do ERP PRIMAVERA (Vendas, Compras e Inventário, Contabilidade e Fiscalidade, Tesouraria e Recursos Humanos) temos boas notícias: em Portugal surgem, em média, mais de 50 ofertas de emprego por semana em que um dos requisitos básicos é o conhecimento em ERP PRIMAVERA.

Saiba mais sobre as certificações aqui.

4. Construir um bom CV

Potenciador de muitas discussões, o CV ainda é o melhor veículo para comunicar a sua experiência, quer seja ele digital ou em papel.

Apesar da subjetividade do que que é “um bom CV” existem certos parâmetros transversais a qualquer um, como por exemplo:

  • Aparência cuidada e capaz de captar a atenção do recrutador em poucos segundos;
  • Informação bem distribuída com informação pessoal, objetivos profissionais, formação e interesses;
  • Linguagem clara e, muito importante, sem erros ortográficos;
  • Fotografia cuidada e profissional qb.

Por último, e tendo em conta a sua área, seja criativo! Pesquise exemplos na Internet para se inspirar mas não caia na tentação de copiar.

5. Procurar formas alternativas de destacar competências

Ficar em casa a enviar e-mails não é a forma mais eficaz de captar a atenção dos recursos humanos de uma empresa. Utilizar, por exemplo, a rede de contactos do Linkedin é extremamente importante. Concorrer a concursos lançados pelas empresas de forma a captar talentos também é uma excelente forma de se destacar e aumentar as hipóteses de encontrar emprego sem experiência profissional. E, por último, se tem um hobbie, por que não começar a escrever um blog sobre tal?

Mais uma vez, a criatividade é o segredo!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Deixar uma resposta