Como acelerar a entrada no mercado de trabalho?

Depois de quase duas dezenas de anos numa sala de aula, a entrada no mercado de trabalho é o próximo passo para a maioria dos estudantes. Como em qualquer mudança, chegam também as dúvidas. Será que o estudo foi suficiente? É este o curso certo? O que fazer para ser relevante? Como aplicar os conhecimentos?

São muitas perguntas a precisar de respostas. Num tempo em que, mais do que um diploma, as competências sociais e técnicas ganham destaque nos currículos e asseguram um lugar na mesa das negociações, está claro que, para ter sucesso, não chega estudar de véspera para os exames.

8 dicas para conseguir um lugar no mercado de trabalho

1. Comece ontem!

Preparar a entrada no mercado de trabalho começa no primeiro dia na universidade mas o mais certo é que, quando ler este artigo, já seja finalista. Não está tudo perdido! O que importa reter neste caso é que deve começar o quanto antes. Tudo o que fizer, nos anos que antecedem o primeiro emprego, no que diz respeito ao seu percurso académico e à sua formação, deve ter em vista a meta: o seu emprego de sonho.

Estar focado neste objetivo, obriga-o a estar atento a empresas, produtos, formações, certificações e novidades da área do seu interesse. Resultado: será um profissional mais capaz e uma mais-valia para qualquer empresa. Quanto maior a bagagem à saída da universidade, melhores são as probabilidades de conseguir um lugar no mercado de trabalho.

2. Networking, networking, networking!

Uma boa rede de contactos é importante para acelerar a entrada no mercado de trabalho e o seu sucesso profissional. Como é que isso se faz? O processo é muito mais intuitivo do que técnico e resume-se a algo tão simples como… fazer amigos. Para o networking funcionar de forma eficaz, retire-lhe os termos pomposos e a carga empresarial, abra o coração e converse com quem se vai cruzando no seu caminho.

Parece básico e, na verdade, é mesmo. Qualquer ocasião é uma oportunidade para aumentar a sua rede de contactos, seja numa reunião de trabalho ou numa roda de amigos e conhecidos. É importante ser verdadeiro e estar disponível para o outro, ou seja, dar e receber, na mesma medida, sem restrições ou cobranças, de forma contínua, alimentando a relação, como as amizades devem ser. Um dia, colherá frutos.

3. Invista na formação e certificação

Sabia que, em Portugal, a cada semana, em média, há mais de 50 ofertas de emprego cujos requisitos exigem conhecimentos em software PRIMAVERA? Formar-se e, principalmente, obter uma Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA valoriza o currículo, assegura a entrada direta na Bolsa de Utilizadores Certificados, é uma mais-valia para quem contrata, logo, garante mais hipóteses de conseguir um lugar no mercado de trabalho.

Se procura emprego, vá de encontro às necessidades do mercado e valide os conhecimentos adquiridos com certificação em:

4. Destaque-se dos demais

O mercado está repleto de profissionais com o mesmo perfil para as vagas que vão surgindo, dificultando a entrada. A forma de contornar esta questão exige rigor, foco e dedicação. Apostar na formação académica e extracurricular é a chave para um currículo rico – um candidato com mais formação, mais experiência e melhores notas, à partida, terá mais atenção dos recrutadores.

Só tem 6 segundos para prender a atenção de quem analisa o seu currículo, por isso, é crucial que consiga captar a atenção nas primeiras linhas. Comece por uma breve descrição na qual deve destacar o seu percurso académico, profissional e pessoal, com destaque para as qualidades que possam ser uma mais-valia para a função – importa referir que o currículo deve ser adaptado a cada vaga.

5. Conheça o mercado

Terá mais chances de entrar rapidamente no mercado de trabalho se conhecer o setor. Quais são empresas? Qual é a sua dimensão? É nacional ou internacional? Como começou? Quando recruta? Que tipo de candidatos prefere? Tem conta no Linkedin? Quem são os responsáveis de recursos humanos? Quem são os concorrentes? Participa em feiras de emprego? Tem parcerias com a sua universidade?

Atualmente, é fácil encontrar estas e outras informações, seja em notícias, na página das próprias empresas, através de contactos pelo Linkedin ou de conversas entre pares. São perguntas importantes não só para estar atento a possíveis vagas, como para analisar propostas, para estar preparado para uma entrevista de emprego ou como ferramenta de networking.

6. Dê tudo no estágio

“Como transformar um estágio num emprego” é a pergunta para um milhão de dólares. As empresas esperam estagiários capazes, bem formados, disponíveis e dedicados. Como em tudo, há regras de ouro e este é o momento em que não podem ser quebradas. Lembre-se: não tem uma segunda oportunidade para uma primeira impressão. Assim, tome nota:

  • Seja pontual
  • Seja assíduo
  • Seja educado
  • Seja respeitador
  • Seja positivo
  • Seja disponível
  • Seja curioso
  • Seja humilde
  • Seja competente
  • Seja cumpridor

7. Trabalhar é importante

Não ficar parado é obrigatório. Não só alimenta a sua rede de networking como se mantém ativo e passa uma boa imagem aos recrutadores. Os especialistas de recursos humanos frisam que as empresas procuram pessoas práticas, ativas e dinâmicas. Estar um longo período sem fazer nada, deixa dúvidas sobre a sua proatividade e vontade de trabalhar. A verdade é que é mais fácil conseguir um emprego quando já está empregado, assim, ainda que seja uma oferta menos qualificada, agarre-a até à próxima oportunidade.

8. Atenção às redes sociais

Por fim, não descure as redes sociais. Ter um perfil de Linkedin cuidado, profissional e atualizado é crucial e é uma excelente ferramenta de networking. Mais: tenha especial atenção ao que partilha no seu Facebook, Instagram, Snapchat, YouTube ou blog – é certo que o recrutador vai analisar a sua pegada online. Não é demais lembrar que a proatividade é bem vista, por isso, aposte em candidaturas espontâneas e , após o envio, não deixe de fazer o follow-up.

Num mercado cada vez mais competitivo, enviar currículos já não chega! Conseguir o primeiro emprego dá trabalho mas…é essa a ideia. Boa sorte!

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Deixar uma resposta