Gestão de stocks: 5 erros a evitar

A gestão de stocks é um dos processos mais importantes de qualquer negócio, especialmente em empresas que atuam no sector do retalho e distribuição. No entanto, é comum ocorrerem algumas falhas que podem afetar o lucro das empresas.

A importância da gestão de stocks

Se trabalha num Departamento de Compras ou Armazém, com certeza que sabe a importância que a gestão de stocks tem para o bom funcionamento de qualquer empresa.

Ter uma boa gestão de stocks é fundamental para manter os clientes satisfeitos quanto à disponibilidade dos produtos que procuram.

E é ou não é verdade que os clientes são cada vez mais exigentes? Como tal, a sua preferência recai sob as empresas que têm disponível os produtos que precisam, quando precisam e sem terem que esperar demasiado tempo. Caso isso não aconteça, facilmente decidem procurar esses mesmos produtos na concorrência.

O que é que acontece na maioria dos casos? As empresas podem não só perder uma venda, como também um bom cliente. Fidelizar clientes é difícil mas mantê-los ainda mais difícil é!

Para que isto não aconteça é importante conhecer os erros que ocorrem com maior frequência e adotar medidas que ajudem a manter um stock equilibrado de acordo com a procura dos consumidores e com as necessidades da empresa.

5 erros a evitar na gestão de stocks

1. Rutura de stock

A rutura de stock é um dos problemas com maior impacto na gestão de compras e vendas. Pois ao faltarem produtos maior será a probabilidade do cliente ficar insatisfeito e procurar outras lojas que tenham o produto desejado disponível.

Como tal, é importante ter noção da quantidade de produtos que deve comprar tendo em conta a procura por parte do consumidor. É importante prever tendo em conta estudos de mercado. Só assim é possível evitar perder clientes para a concorrência.

2. Excesso de stock

Por outro lado, ter produtos em excesso também pode ter um impacto negativo. Isto porque se a oferta for maior que a procura poderão haver perdas e, consequentemente, prejuízo.

É importante ter em atenção que grande parte dos produtos sofre depreciação com o passar do tempo, podendo também sofrer danificações ou passarem o prazo de validade. E, como se sabe, qualquer produto que apresente anomalias, por mais insignificantes que sejam, é mais difícil de ser comercializado.

Do ponto de vista do consumidor, quem é que se sente confortável em levar uma lata amassada? Ou com um rótulo rasgado?

Assim, todas as compras devem ser feitas de forma racional tendo em conta a sua procura e sazonalidade, caso contrário poderá acumular-se uma grande quantidade de produtos que poderão nunca ser vendidos.

3. Ignorar a importância do inventário

São muitos os benefícios de fazer o inventário de forma regular. No entanto, ainda há empresas que desvalorizam a sua importância.

Ter um inventário atualizado permite conhecer a realidade do stock da empresa, ajudando assim a identificar necessidades de compra. Para além disso, realizar o inventário ajuda a mensurar perdas, seja de produtos cujo prazo de validade já passou, por danos nas embalagens ou até mesmo por roubo.

O melhor é realizar inventários periódicos (semanais, quinzenais ou mensais) tendo em conta a necessidade de stock da empresa. Isto irá ajudar a identificar falhas mais rapidamente, diminuindo assim os impactos de problemas que poderão surgir.

4. Descurar a utilização de softwares de gestão

Sim, é possível fazer uma gestão de todos os movimentos de entrada e saída de stock em papel ou em folhas de cálculo criadas no computador. Mas, para garantir que toda a informação fica registada de forma correta, é necessário investir muito tempo e recursos.

Para além disso, fazer a gestão de stocks manualmente pode criar quebras de produtividade significativas para as empresas. Para que isso não aconteça a solução é recorrer a softwares de gestão.

Com um software de gestão todos os processos são automatizados, o que permite não só reduzir os erros, como também reforçar a segurança no armazenamento dos dados. Caso o software seja cloud, é ainda possível aceder a toda a informação em tempo real a partir de qualquer lugar e em qualquer dispositivo móvel, desde que este tenha ligação à internet.

5. Não investir em formação

As empresas são feitas de pessoas, e são as pessoas que tornam os negócios rentáveis. O investimento na formação profissional é importante para quaisquer áreas, e na área de compras e vendas não é diferente! A par da evolução tecnológica é cada vez mais importante que os profissionais invistam em formações que os tornem capazes de se adaptar às novas metodologias de trabalho das empresas e, claro, ganhar vantagem competitiva em relação aos restantes profissionais.

Se já está a trabalhar ou procura um emprego, sabe que a formação é cada vez mais importante para obter sucesso e fazer evoluir a carreira profissional.

Tudo é difícil até se tornar fácil

Independentemente da área de formação, todos os profissionais precisam de uma boa qualificação e especialização profissional para fazerem evoluir a sua carreira.

No ponto 4 falámos sobre a importância de utilizar softwares de gestão para automatizar processos. Sabia que mais de 40 mil empresas em todo o mundo recorrem ao ERP PRIMAVERA para otimizarem a gestão do seu negócio?

Sim, é verdade! 40 mil! E foi assim que, tendo em conta a procura crescente por profissionais com conhecimentos em PRIMAVERA, surgiram as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA.

Se já é um utilizador PRIMAVERA ou está à procura de emprego, valorize a sua formação e certifique-se!

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +2, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Deixar uma resposta