Mudar de emprego aos 40 anos?

Mudar de emprego aos 40 anos, seja voluntário ou involuntário, não é o fim da sua carreira, na verdade, pode ser a oportunidade que procurava para se sentir realizado e feliz.

Confúcio terá dito: “escolha um trabalho que ame e não terá que trabalhar um só dia da sua vida.” Pois bem, se o ordenado, apesar de todos os sacrifícios, não chega para as despesas, se não se sente motivado, se não vê oportunidades de progressão e se sair de casa para trabalhar é dos momentos mais duros do dia, está na hora de tomar as rédeas da sua vida.

Mudar de emprego aos 40 anos: uma desvantagem?

Quando muito, pode ser uma vantagem! Aos 40 anos, especialmente se começou a trabalhar cedo, tem mais experiência pessoal e profissional, maturidade, paciência e conhecimento, do que a maioria das pessoas no mercado de trabalho. Além das competências técnicas, acumula soft skills que, no mundo em que vivemos, são cada vez mais valorizadas.

Saiba que a idade é tão um problema para os maiores de quarenta como para aqueles que acabam de sair das universidades. Se os primeiros sofrem com o preconceito de que não acompanham os avanços tecnológicos ou têm menor capacidade de adaptação, os segundos correm o risco de perder oportunidades por serem considerados inexperientes ou imaturos.

A idade é, mesmo, apenas um número. O truque para ter sucesso na vida profissional, ou em qualquer outra, passa por uma generosa dose de confiança, dedicação e saber – se, por exemplo, pensa mudar de emprego e as novas funções exigem domínio de um software do qual não tem conhecimento ou certificação, é certo que não vai ser bem-sucedido, tampouco é uma atitude honesta.

10 vantagens de mudar de emprego aos 40 anos

Aos 40 anos, um profissional conta com quase duas décadas de experiência. Tenha sido ao serviço de uma só empresa ou de várias, tem know-how, network e soft skills que são uma mais-valia para qualquer organização. Saber quais são os seus pontos fortes é uma ferramenta essencial para mudar de emprego aos 40 anos. Estas são algumas das vantagens que pode oferecer às empresas:

  • Conhecimento
  • Qualidade
  • Paciência
  • Serenidade
  • Experiência
  • Maturidade
  • Estabilidade
  • Network
  • Taxas de rotatividade e abstencionismo mais baixas;
  • Não procuram apenas experiência profissional

Como mudar de emprego aos 40 anos?

A forma como encara este desafio, fará toda a diferença no resultado final desta aventura. Uma atitude derrotista, trará derrotas. Queixume e um semblante carregado, afasta pessoas e oportunidades. Sabia que, quando sorri, está a dizer ao cérebro que está feliz mesmo quando está triste? Pois bem, mesmo nos dias mais difíceis, vista o seu melhor sorriso, reforce as defesas com uma atitude positiva e parta para a mudança. Comece por:

Atualizar o CV

Se está a pensar mudar de emprego aos 40 anos, há coisas que não mudaram desde a última vez que procurou trabalho: um bom currículo é essencial. Ter um currículo atualizado, com os dados bem organizados, com um design apelativo e informação pertinente, que prenda, em 6 segundos, a atenção do recrutador, é o primeiro passo nesta jornada.

Apostar na certificação

Semanalmente, há dezenas de ofertas de emprego cujos requisitos incluem conhecimentos em software PRIMAVERA. Ao certificar-se na PRIMAVERA Academy, automaticamente, tem entrada direta na Bolsa de Utilizadores Certificados, uma base de dados que permite às empresas encontrar o profissional adequado às suas necessidades.

Se tem experiência na área da Contabilidade e Fiscalidade, Recursos Humanos, Compras e Inventário, Tesouraria ou Vendas e está a pensar mudar de carreira aos 40 anos, a Certificação de Utilizadores PRIMAVERA é o passo certo para conseguir um lugar no mercado de trabalho.

Valorizar a sua experiência

Aos 40 anos, as responsabilidades e a experiência exigem uma remuneração à altura. Por vezes, isto pode ser um obstáculo à contratação. Cabe-lhe a si mostrar que quantidade, não é sinónimo de qualidade. Ou seja, contratar duas pessoas menos experientes para o seu lugar, pode representar mais custos para a empresa. Um profissional sénior, antecipa erros, logo, poupa muito tempo e dinheiro às empresas.

Conhecer o mercado

É importante que, primeiro, saiba quais são as competências, as qualidades e defeitos, o que o faz feliz e quais os objetivos que espera alcançar com esta mudança. Feita esta análise, é tempo de espreitar o mercado (quais as áreas com maior taxa de empregabilidade? ) para perceber onde encaixa o seu perfil. Quem sabe se ao mudar de emprego não pode, também, mudar de carreira?

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +2, votaram 2, o seu voto ficou registado)
Loading...

Deixar uma resposta