Ofertas de emprego em Portugal: surpreenda-se!

As famosas crises financeiras do século XXI vieram pintar Portugal em tons de cinzento: escassas ofertas de emprego, empresas a falir, taxa de desemprego a aumentar, um enorme sentimento de impotência por parte da população, jovens a abandonar o seu país em busca de melhores condições, etc.

A crise e o desemprego

Desde 2007 que Portugal tem sido um alvo fácil das crises financeiras. A primeira, dissipada à escala global, chegou ao nosso país em 2007/2008 e, para além dos estragos individuais, resultou na crise financeira de 2010. Esta permaneceu até 2013/2014, desenvolvendo-se no contexto da dívida pública da Zona Euro.

Todos estes acontecimentos resultaram no aumento da taxa de desemprego (no primeiro trimestre de 2013 chegou a atingir os 17,5%!). No entanto, e tendo em conta os dados do Instituto Nacional de Estatística, a taxa de desemprego em Portugal tem vindo a decrescer bastante ao longo dos últimos 6 anos:

    • 3º trimestre de 2012: 15,7%
    • 3º trimestre de 2013: 15,5%
    • 3º trimestre de 2014: 13,1%
    • 3º trimestre de 2015: 11,9%
    • 3º trimestre de 2016: 11,1%
    • 3º trimestre de 2017: 8,5%

E esperemos que os terceiros trimestres dos próximos anos acompanhem o padrão!

O emprego “lá fora”

Acompanhando a evolução da taxa de desemprego está o número de emigrantes permanentes. O maior pico registou-se em 2013 (53 786 emigrantes) e desde então tem vindo a diminuir estabelecendo-se em 38 273 emigrantes em 2016. Muitos foram (e são) os que se viram obrigados a deixar o seu país em busca de novas oportunidades, ofertas de emprego e melhores condições de vida.

Ofertas de emprego em Portugal

Sabia que por semana, em média e em Portugal, surgem mais de 50 novas oportunidades de emprego em que são solicitados conhecimentos em software PRIMAVERA?

Por norma, estas ofertas de emprego são disponibilizadas por empresas que utilizam o software PRIMAVERA para a gestão do seu negócio e que procuram profissionais que dominem as suas funcionalidades.

Para isso, e com o objetivo de facilitar os processos de recrutamento e seleção dos recrutadores, foram desenvolvidas as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA que comprovam a aquisição sólida de competências distinguindo os profissionais certificados dos demais candidatos. Voltando aos factos, a taxa de empregabilidade dos formandos com certificações em PRIMAVERA é de 60%.

Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA: o que precisa saber

As Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA estão relacionadas com os cinco principais módulos do ERP PRIMAVERA:

Em todos os módulos são transmitidos os conhecimentos necessários para aprender a trabalhar com a plataforma comum do ERP PRIMAVERA. Para além disso, os conteúdos programáticos de cada módulo estão intimamente relacionados com a área em questão, tendo o formando de optar pela que mais se assemelha com a sua área de formação base (licenciatura, mestrado, etc.).

Sabia que os formadores PRIMAVERA são profissionais experientes e profundos conhecedores do mercado de trabalho, conferindo credibilidade e relevância a quem frequenta as suas formações? No mercado de trabalho em geral não há margem para dúvidas: os contactos e as referências são também um importante currículo.

Para finalizar, e justificando a média de mais de 50 ofertas de emprego por semana em Portugal, há que referir que existem mais de 40 mil empresas espalhadas por 20 países a utilizar o ERP PRIMAVERA. E as contas são simples de fazer: quanto maior for o número de empresas a utilizar este software de gestão, maior será a procura por profissionais qualificados. E se esta qualificação for a sua em PRIMAVERA, tanto melhor!

Saiba mais sobre as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA e reative a sua carreira profissional!

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos -1, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Deixar uma resposta