Como funciona o processo de recrutamento e seleção?

O processo de recrutamento e seleção consiste num conjunto de técnicas e procedimentos que tem como objetivo atrair candidatos interessados, qualificados e capazes de assumir cargos disponíveis, após divulgação e oferta ao mercado das oportunidades de emprego existentes, numa empresa ou organização.

Pela importância de escolher as pessoas certas para os trabalhos certos, os departamentos de recursos humanos das empresas procuram formas de elaborar processos de recrutamento e seleção cada vez mais eficientes, pois quanto melhor a captação e avaliação de candidatos, melhores serão os resultados da empresa a curto, médio e longo prazo.

Para tal, é preciso desenvolver uma visão sistémica que permita aos responsáveis de recrutamento identificar as verdadeiras necessidades da empresa e, posteriormente, definir os objetivos de cada etapa do procedimento.

Passo-a-passo: recrutamento e seleção de pessoas

Em 8 passos revelamos o funcionamento geral de um processo de recrutamento e seleção de pessoas. A perceção dos mesmos ajuda a facilitar o trabalho dos responsáveis de recursos humanos, bem como a dos profissionais que procuram novas oportunidades de emprego na área, no sentido de se valorizarem enquanto profissionais e compreenderem melhor o processo.

1. Criação de vaga

Quando surge a necessidade de preencher ou criar determinada posição ou cargo, o departamento de recursos humanos deverá ser notificado para que possa dar início ao processo de criação de vaga.

2. Definição de atribuições e salários

Após a comunicação da necessidade, é importante que se esclareça todos os pormenores a ela associados:

  • Perfil da pessoa a contratar;
  • Funções a desempenhar;
  • Condições salariais;
  • Horário de trabalho;
  • Demais benefícios disponibilizados.

3. Seleção interna ou externa

Cada processo de recrutamento e seleção poderá ser realizado apenas com os funcionários da própria empresa ou organização ou aberto ao exterior, dependendo sempre das vagas disponíveis e da dimensão da empresa.

O recrutamento interno

Consiste na divulgação de vagas dentro da própria empresa, contemplando apenas os funcionários que nela trabalham e que podem vir a ser aproveitados para outras vagas.

Este tipo de processo de recrutamento e seleção tem como grandes vantagens o baixo custo e a valorização dos funcionários da empresa. Por sua vez, a desvantagem seria a pouca abertura a profissionais que poderiam estar mais bem qualificados para a nova vaga.

O recrutamento externo

Consiste na divulgação de vagas em aberto de forma externa à empresa, visando apenas funcionários de outras empresas ou que estejam desempregados. Para tal, é habitual recorrer a empresas especialistas em consultoria de recursos humanos, bem como a utilização de anúncios em portais online e jornais.

Com este tipo de processos permite-se receber uma maior variedade de perfis profissionais, sendo os custos e a demora mais elevados.

O recrutamento misto

Tendo em conta as duas modalidades anteriormente referidas, este tipo de processo de recrutamento e seleção é o mais completo, pois considera ambas as hipóteses.

4. Divulgação da vaga ao mercado

O anúncio da vaga deve conter o título da função, a descrição das atividades, os benefícios e o salário oferecido pela empresa, bem como os contactos da empresa para proceder à candidatura.

Em seguida, deverá ser definido o local, ou locais, de publicação do anúncio:

5. Seleção dos currículos

É normal que em qualquer processo de recrutamento e seleção se recebam dezenas de candidaturas a uma única função, motivo pelo qual esta etapa poderá ser uma das mais demoradas. Pois implica a análise de todos os currículos recebidos, bem como a triagem dos perfis que parecem mais adequados.

6. Entrevistas

Apenas após a seleção de currículos relevantes se poderá proceder ao agendamento das entrevistas que, habitualmente, decorrem de forma contínua em dias designados para o efeito.

Poderão ser utilizadas várias dinâmicas, como entrevista de grupo, entrevista individual, prova de conhecimentos, entre outras, tendo em conta o tipo de vaga a preencher.

Nesta etapa, o objetivo principal é avaliar as soft skills dos candidatos.

Dependendo do número de candidatos, o processo de entrevista poderá ser dividido em duas fases: uma primeira em que há uma abordagem muito geral ao candidato; e uma segunda em que a concorrência já é menor e que serão facultados mais alguns pormenores sobre a função a desempenhar.

7. Avaliação e feedback

Terminada a fase de entrevistas, os responsáveis de recursos humanos, bem como os demais interessados, farão uma avaliação para seleção do perfil mais adequado ao preenchimento da vaga.

Em seguida, a boa nova deve ser transmitida à pessoa selecionada e, como simpatia, alertar todos os candidatos de que o processo chegou ao fim e não foram selecionados, por forma a não criar expetativas infundadas.

8. Contratação

Para finalizar o processo de contratação, o novo funcionário deverá receber a lista de documentos que deve apresentar à empresa para elaboração de contrato, de acordo com as condições acordadas previamente.

A importância do departamento de recursos humanos

Os departamentos de recursos humanos assumem cada vez maior importância nas empresas. Afinal, o sucesso das empresas deve-se em grande parte às pessoas que nelas trabalham.

Deste modo, não basta só saber implementar o processo de recrutamento e seleção tal e qual como detalhado acima, é imprescindível também ter bons profissionais nestes departamentos que assumam a grande responsabilidade de acolher os novos colaboradores, prestar esclarecimentos sobre as demais burocracias contratuais e garantir que todo o departamento evolua conforme objetivos da empresa.

Se procura emprego na área de recursos humanos, ou se, porventura, já é um profissional dessa área, e quer valorizar o seu CV, espreite as vantagens de ter uma Certificação em Recursos Humanos PRIMAVERA.

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +12, votaram 6, o seu voto ficou registado)
Loading...

Deixar uma resposta