Relatório financeiro: agilidade, transparência e rapidez com o ERP PRIMAVERA

O relatório financeiro é um instrumento imprescindível para as empresas acompanharem os seus resultados económicos e garantirem a saúde financeira dos seus negócios.

Não é novidade para ninguém: a gestão empresarial requer muita dedicação e a área financeira é, sem dúvida, uma das que mais requer tempo e atenção. Principalmente na hora de verificar se todas as contas estão em dia e se as margens de lucro e os gastos estão equilibradas.

Poder contar com informações precisas e fundamentadas na hora de tomar decisões faz toda a diferença. E é por isso que os relatórios financeiros ocupam um lugar de extrema importância no dia a dia empresarial.

A importância do relatório financeiro para a gestão empresarial

O dia a dia das empresas é repleto de números: quanto foi gasto, quanto foi ganho, pazo de pagamentos, prazo de recebimentos, salários… Muitos números que, na maioria das vezes, quando vistos de forma isolada, pouco dizem acerca da situação económica das empresas.

Por outro lado, quando agrupados e devidamente organizados em relatórios, são fundamentais para dar a conhecer a situação financeira das empresas e ajudar a planear os próximos passos.

Além disso, contar com um controlo detalhado das finanças empresariais permite saber quanto se pode investir sem correr grandes riscos e pensando sempre no crescimento económico da empresa.

Mais agilidade, transparência e rapidez com o ERP PRIMAVERA

Para que o relatório financeiro seja eficiente e eficaz é preciso que este seja atualizado de forma contínua e que os dados sejam verdadeiros.

Existem várias formas de realizar um relatório financeiro e diversas ferramentas que podem ajudar os gestores financeiros nesta tarefa. O ERP PRIMAVERA é uma delas.

Se utiliza o ERP PRIMAVERA no seu trabalho, certamente que está a par de todo o seu potencial. Com as soluções de gestão da PRIMAVERA não precisa de demorar horas a preparar um relatório financeiro, sendo assim possível centralizar todos os seus esforços na avaliação do desempenho financeiro.

Além disso, através de dashboards que fornecem dados seguros e sempre atualizados sobre os resultados financeiros da empresa, é possível comparar exercícios económicos e monitorizar indicadores-chave de forma mais rápida e consistente.

Surpreenda os seus chefes e seja reconhecido

Já ouviu falar ou conhece as Certificações de Utilizadores da PRIMAVERA Academy? Se trabalha com o ERP PRIMAVERA e pretende aprofundar os seus conhecimentos de utilização e tornar-se num profissional mais eficiente, então as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA são a oportunidade ideal para si!

E por falar em eficiência, sabia que profissionais certificados são 20% mais eficientes? Além disso, ao validar os seus conhecimentos, aumenta as probabilidades de evolução profissional.

Decisões acertadas não resultam de palpites nem de intuições. Nem tão pouco de acasos. E no que à área financeira diz respeito, é imprescindível conhecer bem cada detalhe para poder tomar decisões acertadas.

Assim, se pretende surpreender os seus chefes e ser reconhecido na sua empresa, aposte na Certificação de Utilizadores em Contabilidade e comprove que, entre outros, é capaz de:

  • Efetuar registos de movimentos na contabilidade;
  • Enquadrar o plano de contas e emitir extratos e balancetes;
  • Definir os tipos de lançamentos, diários e documentos;
  • Efetuar o report financeiro com dados seguros e sempre atualizados;
  • Comparar rapidamente resultados;
  • Realizar operações de abertura e fecho de exercício;
  • Emitir as obrigações fiscais e legais e respetivas declarações.

Tudo isto de forma segura e eficaz, rentabilizando assim ao máximo o investimento efetuado pela empresa no ERP PRIMAVERA.

Certifique-se e surpreenda os seus chefes com reportings rápidos, rigorosos e de máxima qualidade!

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Como otimizar o trabalho administrativo e ser mais produtivo?

O trabalho administrativo é muitas vezes repetitivo e maçador, dois aspetos que podem, facilmente, levar à desmotivação e a consequentes falhas. Mas com as soluções de gestão PRIMAVERA todo este trabalho pode tornar-se mais simples e rápido de fazer.

Vinte anos de experiência permitiram à tecnológica PRIMAVERA BSS desenvolver soluções integradas, completas, eficientes e com menos preocupações e menos custos. Saiba como as soluções de gestão da PRIMAVERA o ajudam a otimizar todo o trabalho administrativo, aumentando a sua produtividade.

As soluções de gestão que revolucionaram o trabalho administrativo

As soluções de gestão da PRIMAVERA vieram para automatizar processos, integrar informações vindas de todas as áreas e, principalmente, para prevenir falhas, corrigir erros e garantir o sucesso empresarial.

Eis algumas das funcionalidades que asseguram um trabalho administrativo eficiente:

Fichas de clientes e fornecedores automáticas

As soluções de gestão da PRIMAVERA acedem à base de dados da Informa D&B, tendo por isso os registos e estados das empresas portuguesas sempre atualizados.

Com isto o trabalho administrativo é muito mais rápido e eficiente. Basta colocar o NIF de uma empresa e o software preenche, automaticamente os restantes dados. Nesta base de dados pode encontrar não só os dados da empresa, assim como a informação sobre o seu estado (insolvência, ativa, etc.).

Assistente tecnológico

As soluções PRIMAVERA antecipam os seus passos. Como? Através da interpretação das suas necessidades, é-lhe dada a informação necessária através da abertura automática de grelhas com informação que complementa o que está a fazer.

Graças ao menu flexível, que permite adicionar opções à barra de ferramentas, pode ajustar o ambiente de trabalho do software às suas necessidades.

Produtos e serviços à distância de um clique

Na plataforma encontra dados de contacto de dezenas de milhares de entidades – contactos, produtos, preços, etc. – o que lhe permite fazer compras sem sair do escritório e sem ter que  pesquisar nos motores de busca.

Assim, se precisar de material de escritório, apenas precisa de consultar os fornecedores, artigos e preços que estão disponíveis na rede PRIMAVERA e encomendar diretamente no software.

Software cloud e on-premises

Com toda a informação na cloud, pode aceder a todos os dados a qualquer hora e lugar apenas com recurso à aplicação Elevation Mobile com a qual pode consultar as vendas, aprovar documentos e consultar os recibos de vencimento. Mas há mais: graças a um sistema inovador, pode importar toda a informação online que precisar para dentro do software.

Gestão financeira rigorosa

No final, o que importa são os números. Lucros e solidez financeira dependem da precisão dos dados que são contabilizados. Com as soluções de gestão PRIMAVERA, toda a informação contabilística está agregada num centro financeiro e os processos estão otimizados para simplificar o dia a dia do trabalho administrativo. Entre as inúmeras funcionalidades, destacamos:

Gestão de tesouraria

  • Automação de operações críticas;
  • Rapidez e facilidade de introdução de documentos;
  • Ferramentas robustas de cálculo financeiro;
  • Planeamento de necessidades de tesouraria;
  • Cumprimento das obrigações legais e fiscais;
  • Gestão integrada do negócio;
  • Informação consolidada;
  • Apoio à decisão.

Gestão de contabilidade

  • Possibilidade de faturar em várias moedas;
  • Cálculo e lançamento de diferenças cambiais;
  • Elaboração de planos de contas por exercícios;
  • Controlo orçamental e financeiro de projetos;
  • Apuramento automático dos resultados;
  • Balanço e demonstração dos resultados por natureza e funções;
  • Demonstração de fluxos de caixa (método direto);
  • Análises de custos de projetos e centros de custo;
  • Mapas de controlo orçamental.

Gestão de compras e vendas

  • Gestão simplificada e completa da carteira de negócios;
  • Centralização das atividades diárias em calendário de fácil navegação;
  • Apoio na elaboração de propostas, orçamentos e encomendas;
  • Rastreabilidade das oportunidades de negócio;
  • Sistema de alertas e notificações;
  • Serviço de pagamentos eletrónicos (MB Payments);

Gestão de recursos humanos

  • Acerto automático de faltas e horas extra em períodos já processados;
  • Definição de limites máximos de faltas, férias, horas extra e vínculos contratuais;
  • Processamento ilimitado de retroativos;
  • Pagamentos a partir de várias contas bancárias numa só operação;
  • Alterações mensais para todo o tipo de remunerações.

Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA: garanta que sabe!

Não há dúvidas: as soluções de gestão da PRIMAVERA agilizam o dia a dia empresarial. Se utiliza o software PRIMAVERA no seu trabalho, então as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA são a oportunidade ideal para aprofundar e validar os seus conhecimentos!

Afinal de contas, para assegurar um bom trabalho administrativo é crucial ter as ferramentas adequadas e o conhecimento certo para não ceder à força da monotonia, não fosse esta a principal inimiga do sucesso.

Certifique-se em PRIMAVERA e leve a sua carreira até ao próximo nível!

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +2, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Principais desafios para quem procura emprego em Recursos Humanos

É provavelmente o sonho de muitos conseguir emprego em Recursos Humanos, uma área com algumas particularidades, na medida em que lidar com o ser humano não é, nunca foi, nem nunca será, uma ciência com parâmetros que deve cumprir escrupulosamente.

Gerir pessoas é bastante complicado, um fator agravado ainda em termos de complexidade pelo aparecimento da era digital.

O objetivo final dos profissionais de Recursos Humanos é compreender a paisagem corporativa do futuro, em harmonia com a evolução industrial e tecnológica, gerindo diferentes faixas etárias e consequentes formações e formas de estar na vida e no emprego.

7 desafios de um emprego em Recursos Humanos

Como tal, um emprego em Recursos Humanos enfrenta muitos desafios. Se esta é a sua vocação e procura emprego nesta área, então saiba com o que pode contar.

1. Atrair o melhor talento

Atrair e reter os melhores talentos implica muita capacidade de pesquisa, análise e, claro, tempo adequado para cada uma dessas fases.

Para atrair a pessoa certa para aquela posição, é necessário que quem procura um emprego em Recursos Humanos compreenda e conheça os requisitos do trabalho e da organização. Mas dado que os papéis de trabalho e a cultura organizacional estão em constante mutação, essa tarefa torna-se cada vez mais difícil, mas estes dois pontos relacionados com o processo de recrutamento e seleção podem ajudar:

  • Para a colocação do anúncio, escolha as plataformas e meios mais adequados, para simplificar a procura ao nível de habilidades, indústria e tipo de trabalho;
  • Quando tiver uma lista de candidatos, certifique-se de que eles gostam de aprender, têm capacidade de adaptação e estão confortáveis ​​com a mudança.

2. Aceitar a mudança positivamente

A mudança influencia e afeta o ambiente da empresa, os concorrentes, os clientes e os próprios locais de trabalho. E é mais que sabido que o ser humano pode ser muito avesso à mudança, seja ela a nível de gestão, estrutura, processos ou tecnologias.

O desconhecido acarreta sentimentos de incerteza e ansiedade, o que faz com que a grande responsabilidade de adaptar os funcionários para a mudança seja um dos desafios mais recorrentes enfrentados por aqueles que detêm um emprego em Recursos Humanos.

Deverão ser eles a gerir a moral, a felicidade e a cooperação dos funcionários e, para tal, não há uma resposta certa. Aconselha-se um esforço para comunicar com frequência e de forma transparente, para facilitar as mudanças que possam ocorrer.

3. Preparar os líderes – principalmente os do futuro

Nem todas as equipas estão ao mesmo nível e isso poderá ocorrer pela respetiva liderança que, se não for forte e assertiva, poderá dificultar a criação e o desenvolvimento da equipa de trabalho e, consequentemente, os líderes do futuro.  

Preparar os funcionários atuais para cargos de liderança no futuro é um dos desafios mais comuns dos Recursos Humanos. É necessário criar mais e melhor motivação e incentivar formação específica. É um investimento que surtirá frutos.

4. Promover a aprendizagem contínua

Um dos principais motivos pelos quais as pessoas procuram novas oportunidade de emprego é a desmotivação com as condições atuais que não deixam perspetivar oportunidades melhores de desenvolvimento.

Apostar na melhoria da equipa permite que a empresa tenha funcionários mais bem preparados para os desafios e mostra-lhes que a administração se preocupa com o seu bem-estar e neles deposita confiança.

5. Gerir a diversidade

A globalização afeta todos os negócios, em qualquer parte do mundo. Os clientes não estão localizados num único ponto específico do mundo e os talentos podem vir de qualquer parte. Esta ideia fomenta a expansão e possibilita uma maior diversidade de experiências, ideias e perspetivas por parte dos funcionários.

No outro lado desta moeda está a gestão de culturas diferentes que exigem a criação de políticas e procedimentos para providenciar um local de trabalho mais confortável, acolhedor e livre de conflitos para todos.

Além disso, os programas de consciencialização cultural podem ajudar os funcionários a reconhecer os benefícios da diversidade como símbolo de melhores ideias, mais inovação e a capacidade de chegar a mais e diferentes clientes.

6. Cuidar da saúde e segurança

Os padrões de saúde e segurança estão abrangidos pela lei do trabalho, mas devem ser tidas como de grande importância por parte dos líderes para o bem-estar geral dos funcionários.

E este fator não se resigna à higiene e segurança, mas também se relaciona com o bem-estar psicológico dos funcionários que pode ser afetado devido a altas exigências, tempo limitado e desgaste geral. Certamente que há períodos de maior stress, mas que devem ser pontuais no tempo.

Tal significa que os profissionais de Recursos Humanos precisam de observar atentamente a escalada das cargas de trabalho e dos níveis de stress, defendendo uma política de porta aberta para discutir problemas relacionados com a ansiedade, horas de trabalho e expetativas injustas.

7. Criar uma experiência de qualidade

Não é incomum encontrar alta rotatividade de pessoal em empresas de ritmo acelerado, dado que contratar os melhores funcionários e conseguir mantê-los é um desafio constante.

Porém, se os trabalhadores estão satisfeitos com a função e condições, então estarão menos propensos a considerar outras opções.

Tal implica ter em conta que o trabalho a partir de casa, a flexibilidade de horários, atribuição de bónus ou outras regalias podem ser fatores fundamentais para estabilizar a equipa e aumentar os níveis de produtividade.

Entrar no mundo dos Recursos Humanos

Para todos os que procuram emprego nesta área, a Certificação de utilizadores em Recursos Humanos no software de gestão PRIMAVERA poderá ser uma importante ajuda para entrar no mercado, dando-lhe mais vantagens em relação a outros candidatos.

Ter competências em software PRIMAVERA é uma das características mais procuradas pelas empresas que o utilizam. Sabia que, só em Portugal, surgem em média mais de 50 ofertas de emprego em que são solicitados conhecimentos em PRIMAVERA? Tendo em conta a área de Recursos Humanos, a certificação é, assim, muito completa:

  • Permite agilizar as operações relacionadas com o processamento de salários e outras remunerações;
  • Auxilia em sistemas contributivos e retenções, avenças, comissões, indemnizações e outros encargos;
  • Simplifica a gestão contratual.

Valorize o seu CV! Saiba como pode ter uma Certificação de Utilizadores em Recursos Humanos e torne-se mais competitivo nas entrevistas de emprego.

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +2, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Qual o impacto da tecnologia na gestão de operações das empresas?

Venda mais e compre melhor com as certificações PRIMAVERA Vendas

A evolução tecnológica veio mudar os processos empresariais na medida em que permite uma gestão de operações mais eficaz e completa. Além disso, a utilização das novas tecnologias nas empresas permite aumentar os níveis de produtividade das equipas de trabalho e ajuda a manter a competitividade no mercado.

Como tal, para alcançar bons resultados, é essencial que as empresas apostem numa gestão de operações eficiente. Como? Através de tecnologias capazes de garantir a qualidade e a confiabilidade dos processos, agregando maior valor à marca.

O impacto da tecnologia na gestão de operações

Até há alguns anos atrás as empresas não tinham computadores e todos os processos eram feitos de forma manual. Pense na reconciliação bancária, na categorização de faturas, no controlo de inventário… Tudo feito manualmente e com muito tempo despendido pelas equipas de trabalho.

Hoje em dia isto já não acontece! Todas as empresas contam com a tecnologia para os mais variados processos, desde a inserção de novos funcionários à gestão de encomendas e stocks. E quem fala em tecnologia fala, claro, nos softwares de gestão!

Os softwares de gestão são já uma realidade na maioria das empresas da atualidade. Ao automatizar tarefas, as empresas passam a ser capazes de otimizar o tempo e recursos necessários para o bom funcionamento empresarial, reduzindo ao mesmo tempo a margem de erro humano.

Além disso, os colaboradores ficam livres de funções que outrora consumiam a grande parte do seu tempo laboral, podendo assim atribuir uma maior atenção a tarefas de carácter estratégico.

Não pense que a tecnologia veio cortar funções ou postos de emprego! Muito pelo contrário. A tecnologia veio revolucionar a carreira de muitos profissionais, criando novas funções, novas tarefas, diferentes desafios e, claramente, otimizar a gestão de operações!

Como conseguir acompanhar a evolução tecnológica enquanto profissional

A evolução tecnológica criou, junto das empresas, uma necessidade de maior velocidade de produção e uma maior precisão no que diz respeito aos processos. A melhor forma de garantir que os procedimentos e a informação relativa aos mesmos se mantém acessível e de fácil consulta é através da utilização de um software de gestão.

Os softwares de gestão permitem às empresas gerir a informação de forma rápida e intuitiva no que diz respeito às mais variadas áreas como é o caso de Vendas, Tesouraria e Recursos Humanos.

Além disso, os softwares de gestão permitem obter uma visão mais ampla do negócio, levando a uma identificação mais rápida das vulnerabilidades da empresa, bem como dos pontos fortes. Assim, é possível garantir uma capacidade de resposta mais rápida e processos mais céleres.

Existem no mercado várias propostas de softwares integrados para a gestão operacional das empresas, mas sabia que mais de 40 mil empresas em todo recorrem diariamente às soluções PRIMAVERA para otimizarem a gestão do seu negócio?

A par disso, aumenta a procura por profissionais com conhecimentos de utilização em PRIMAVERA. Sim, só em Portugal surgem em média 50 anúncios de emprego por semana em que um dos requisitos básicos é o conhecimento em soluções PRIMAVERA.

Como tal, nos dias de hoje, é fundamental investir na aquisição de novos conhecimentos. Se terminou recentemente a sua formação académica e está à procura do seu primeiro emprego, a Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA é a oportunidade ideal para validar conhecimentos neste software e enriquecer o seu currículo. Afinal de contas, explorar novos conhecimentos é sempre um fator diferencial num mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

Se procura emprego, certifique-se e garanta o seu lugar no mercado de trabalho!

 

 

Leve a sua carreira para o próximo nível com as Certificações em PRIMAVERA Vendas
Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Tudo o que precisa de saber sobre a contabilidade organizada

A Contabilidade Organizada é uma opção de tributação dos rendimentos a que um negócio pode estar sujeito. Por outras palavras, é uma avaliação direta que permite obter o rendimento líquido dos rendimentos profissionais, comerciais e industriais, agrícolas, silvícolas e pecuários.

Contabilidade Organizada: tudo o que precisa de saber

A Contabilidade Organizada, como seria de prever, é bastante mais complexa do que o Regime Simplificado, obrigando por isso à contratação de um Técnico Oficial de Contas que fica responsável por submeter as declarações da atividade comercial.

A escolha do melhor regime fiscal varia de acordo com cada caso, tendo sempre em conta as despesas e os rendimentos da atividade comercial.

Contudo, a Contabilidade Organizada é obrigatória nos seguintes casos:

  • Empresas constituídas em sociedade, como, por exemplo, sociedades por quotas, anónimas ou em nome individual.
  • Profissionais liberais ou empresários em nome individual que tenham um rendimento anual líquido superior a 200 mil euros.

Importa esclarecer que o período mínimo de permanência de três anos no regime de Contabilidade Organizada foi extinto já em 2015. Atualmente, os contribuintes podem comunicar a alteração de regime (desde que este seja aplicável) até ao final do mês de março mediante a apresentação da respetiva declaração.

Contabilidade organizada: deduções no IRS

No regime de Contabilidade Organizada é possível deduzir a generalidade das despesas relacionadas com a atividade comercial.

Assim, apresentar despesas não será de todo um problema! Isto porque o imposto é calculado sobre o lucro gerado, ou seja, ao valor faturado é retirado o montante respetivo das despesas e só depois é aplicado o imposto.

Como tal, no regime de Contabilidade Organizada podem ser deduzidas:

  • Despesas mensais com o Técnico Oficial de Contas;
  • Despesas ligadas ao local físico de trabalho, por exemplo a manutenção ou restauro, renda, contas de consumo ou até amortização de um empréstimo bancário;
  • Despesas relacionadas com o uso de viatura para fins profissionais, como por exemplo o combustível;
  • Despesas com material informático;
  • Despesas com estadias para fins profissionais;
  • Despesas com multas relativas à prática de infrações.

Contabilidade Organizada: vantagens e desvantagens

Como todos os regimes fiscais, a Contabilidade Organizada tem vantagens e desvantagens. Tome nota das principais.

Vantagens

  • Permite organizar as contas de forma a apurar o lucro ou o prejuízo de forma rigorosa;
  • É o regime fiscal mais eficiente para atividades maiores e mais complexas;
  • Permite deduzir a generalidade das despesas relacionadas com a atividade comercial;
  • Apresenta inúmeras vantagens quando as despesas com a atividade comercial são maiores do que 25% dos rendimentos.

Desvantagens

  • Obrigatoriedade de contratar um Técnico Oficial de Contas, cujo custo de contratação ronda os 150 euros por mês;
  • Obrigatoriedade de elaborar dossiers fiscais a apresentar anualmente;
  • Obrigatoriedade de guardar os dossiers fiscais por vários anos.

Como encontrar emprego na área de Contabilidade?

Rendimentos tributáveis, dedução de despesas, amortizações, impostos… A contabilidade não é apenas uma área de números, mas também de complexas leis e obrigações fiscais em constante atualização.

Se procura um emprego na área da Contabilidade, por que não apostar numa Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA? Ao certificar-se em PRIMAVERA não só enriquece o seu currículo como aumenta também as probabilidades de conseguir um lugar no mercado de trabalho.

Sim, é verdade! Só em Portugal, surgem em média 50 ofertas de emprego por semana em que um dos requisitos básicos é o conhecimento em soluções PRIMAVERA. Vai deixar escapar esta oportunidade?

Aposte na Certificação de Utilizadores em Contabilidade e garanta a sua entrada na Bolsa de Utilizadores Certificados em PRIMAVERA, acessível às mais de 40 mil empresas que utilizam o ERP PRIMAVERA e procuram profissionais capazes de responder às suas necessidades de forma rápida e eficaz.

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Planeamento, gestão e controlo de tesouraria

Um dos mais importantes desafios do departamento financeiro das empresas é, sem dúvidas, o controlo de tesouraria.

Como tal, para que uma empresa possa cumprir todas as obrigações financeiras, a sua gestão exige um planeamento eficaz e uma grande capacidade de adaptação às flutuações do mercado.

Controlo de tesouraria: o que é?

O controlo de tesouraria é, nada mais nada menos, do que a criação de políticas e procedimentos que asseguram que a empresa gere o risco financeiro com sucesso.

Contudo, devido à rápida mudança da atividade económica dos mercados mundiais, são muitos os diretores financeiros que pedem aos profissionais da área de tesouraria uma melhoria do desempenho financeiro das empresas.

O ritmo de crescimento e regulação aumenta de forma galopante e, se não for feito o devido acompanhamento e controlo financeiro, poderão surgir deficiências na performance empresarial que poderão colocar em causa toda a atividade empresarial.

Os riscos são muitos: pagamentos elevados de taxas de juros, perda de dinheiro em câmbios fora de timing, pagamento de impostos desnecessários, falta de liquidez financeira, perda de flexibilidade de crédito e, no pior cenário possível, uma situação de falência.

5 dicas para um controlo de tesouraria mais eficaz

Como forma de ajudar os profissionais da área de tesouraria a melhorar o desempenho das suas tarefas, reunimos 5 dicas úteis que têm em conta algumas tendências da área.

1. Centralizar a função

O modelo de gestão ideal centraliza o departamento de tesouraria como forma de melhorar a definição de políticas, a tomada de decisão e a respetiva execução.

A consolidação do departamento de tesouraria a nível central ajuda os gestores a construir uma visão agregada dos fluxos de caixa e posições de risco, algo necessário para otimizar os investimentos e minimizar possíveis riscos financeiros.

Além disso, mediante uma centralização do departamento de tesouraria, há uma maior rapidez e rigor necessários para aproveitar ao máximo as atividades em mercados voláteis, ajudando a identificar oportunidades financeiras ou, por outro lado, a evitar perdas desnecessárias.

2. Fortalecer a liderança

O fortalecimento da liderança no controlo de tesouraria exige uma revisão minuciosa das políticas e dos processos para as atividades principais, seguidas de testes para garantir o correto funcionamento.

A realização de testes, principalmente de stress, é imprescindível para ajudar os funcionários a desenvolver a prontidão operacional e a capacidade de negociar nos diferentes mercados.

3. Melhorar a gestão de tesouraria

A evolução tecnológica e o crescente desenvolvimento de softwares de gestão trouxe ao mercado uma variedade de ferramentas sofisticadas que facilitam a função de tesouraria.

Contudo, há ainda empresas que continuam a resistir à utilização de softwares nos seus processos operacionais com receio dos custos e formação profissional que isso implica.

Em contrapartida, a opção continua a ser recorrer a planilhas e ficheiros partilháveis que, além de estarem em constante alteração e carecerem de maior segurança, aumentam as probabilidades de erro humano.

Não há dúvidas: as empresas que pretendem otimizar ao máximo a gestão do seu negócio devem conseguir adaptar-se à evolução tecnológica como fator diferencial.

4. Aumentar a precisão da previsão do fluxo de caixa

Por norma, em qualquer empresa, as previsões de fluxo de caixa demonstram-se incompletas, carecendo de informações. E ainda que não exista uma fórmula milagrosa, existem algumas tarefas que os profissionais de tesouraria podem realizar a fim de melhorar a precisão da previsão do fluxo de caixa.

Fazer análises contínuas às previsões do fluxo de caixa, acompanhar os negócios da empresa em todas as regiões onde atuam, antecipar cenários de risco, recorrer a um software de gestão que atue como um sistema de alerta e permita uma monitorização financeira constante… Tudo isto ajuda a manter um controlo de tesouraria transversal e completo.

5. Estabelecer um plano estratégico

O objetivo de qualquer planeamento estratégico deve ser delinear estratégias articuladas com táticas de apoio e recursos alinhados para atingir os objetivos empresariais definidos. Só assim será possível gerir os recursos necessários de forma eficaz, ajudando ainda a criar e a comunicar uma visão de futuro.

Tesouraria: a importância da formação

À medida que as empresas atribuem novas responsabilidades à função de tesouraria, os profissionais da área devem ser capazes de aprofundar e atualizar os seus conhecimentos.

No ínicio do artigo falámos da importância dos softwares de gestão nos processos empresariais. Nesse seguimento, sabia que mais de 40 mil empresas em todo o mundo recorrem diariamente às soluções PRIMAVERA para otimizarem a gestão do seu negócio?

A par disso, só em Portugal, surgem em média 50 ofertas de emprego por semana em que um dos requisitos básicos é o conhecimento em soluções PRIMAVERA. Os números não mentem, a oferta existe e, para quem procura emprego na área de Tesouraria, esta é uma oportunidade de outro.

Se efetivamente procura emprego na área de tesouraria ou tem pouca ou nenhuma experiência de utilização em software PRIMAVERA, então a Certificação de Utilizadores em Tesouraria da PRIMAVERA Academy é a aposta certa.

Porquê? É simples: a Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA garante-lhe o reconhecimento imediato de competências e experiência na área, garantindo-lhe ainda a entrada direta na Bolsa de Utilizadores Certificados acessível às mais de 40 mil empresas que utilizam o software PRIMAVERA e que procuram profissionais capazes de responder às suas necessidades de forma rápida e eficaz.

Certifique-se e garanta o seu lugar no mercado de trabalho!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +4, votaram 2, o seu voto ficou registado)
Loading...

Carta de apresentação profissional: 5 erros a evitar

Se está à procura do seu primeiro emprego, saiba que construir uma boa carta de apresentação profissional é essencial para conseguir destacar-se dos restantes candidatos no mercado de trabalho.

Nos processos de recrutamento e seleção, o primeiro contacto é crucial para conseguir destacar-se pela positiva. E é por isso que a carta de apresentação profissional assume um papel de grande importância nesta primeira abordagem, especialmente para recém-licenciados que possuem pouca, ou nenhuma, experiência profissional.

Assim, ao responder às propostas de emprego, não se esqueça de anexar uma carta de apresentação que fale um pouco sobre si, sobre a sua formação, experiências, competências e expectativas futuras e que ajude os empregadores a perceber se o seu perfil se adequa às necessidades da empresa.

Carta de apresentação profissional: 5 erros que deve evitar

Para construir uma boa carta de apresentação profissional, é imprescindível que esta seja direcionada à empresa em questão e ao cargo ao qual se candidata.

Cartas genéricas acabam por se tornar tão impessoais como um currículo, não acrescentando o valor necessário para que o empregador tenha interesse em conhecer o candidato. Por sua vez, uma carta de apresentação bem construída, personalizada e que aborde os pontos fulcrais é meio caminho andado para passar à fase seguinte, em qualquer processo de recrutamento seleção.

Tenha por isso em atenção os erros que deve evitar ao construir uma carta de apresentação profissional.

1. Erros ortográficos, gralhas e incoerência na construção frásica

Cometer pequenos erros por distração pode acontecer a qualquer um. No entanto, uma carta de apresentação mal redigida pode passar uma mensagem errada aos recrutadores que irão classificá-lo como descuidado, desinteressado ou pouco exigente.

É natural que, após olhar várias vezes para o mesmo documento, não identifique erros ortográficos, gralhas de digitação ou até mesmo a falta de coerência na construção das frases.

Como tal, depois de redigir a sua carta de apresentação passe para outra tarefa e, minutos depois, volte a lê-la. Tal prática ajuda o cérebro a “apagar” a informação e permitir-lhe-á ler o que escreveu com uma nova perspetiva. Se, ainda assim, não tiver a certeza ou quiser uma opinião externa, peça a um amigo ou familiar para ler e dar a sua opinião.

Não se esqueça também de ativar o corretor ortográfico do processador de texto para assinalar eventuais erros que possam passar despercebidos.

2. Falta de personalização

Como já referimos no início do artigo, uma carta de apresentação padronizada não funciona. Como tal, deverá personalizar cada carta tendo em conta o cargo e a empresa a que se candidata.

Toda a informação deverá ser apresentada de acordo com a sua relevância para as funções e o tom da carta deve ser mais ou menos formal, de acordo com a cultura da empresa.

Se não conhecer a empresa ou o ramo em que esta atua, experimente fazer uma consulta ao site e redes sociais da mesma para perceber se a forma como comunica é mais formal ou, por outro lado, mais descontraída. Independentemente disso, o tom deve ser sempre profissional e cuidado.

3. Texto demasiado longo ou demasiado curto

O texto de uma carta de apresentação profissional deve ser extenso, na medida certa. Habitualmente, recomenda-se que a carta tenha entre três a quatro parágrafos.

Além disso, a informação deve ser passada de forma concisa e em parágrafos curtos de modo facilitar a leitura.

Tenha em atenção que cartas de apresentação demasiado extensas fazem dispersar a atenção dada aos fatores principais. Por outro lado, textos demasiado curtos demonstram falta de empenho e de motivação.

4. Informação pouco importante ou duplicada

A carta de apresentação profissional e currículo não são a mesma coisa e, como tal, não devem conter a mesma informação.

No currículo, deve apresentar o seu percurso académico e profissional. Na carta, deve expor os motivos pelos quais considera ser o candidato ideal para a função e a empresa à qual se candidata.

Uma vez que o currículo deve ser informativo e não explicativo, pode aproveitar a carta de apresentação para explicar concisamente as formações que possui, como forma de se distinguir face aos restantes candidatos.

5. Não incluir os contactos

Deve terminar a sua carta de apresentação profissional com uma frase que incite o recrutador a agendar uma entrevista de emprego. Por isso, é importante que inclua os seus contactos pessoais: número de telemóvel e endereço de e-mail.

Esta é a única informação que pode (e deve!) constar em ambos os documentos enviados no ato de candidatura (carta de apresentação e currículo).

Conseguir o emprego

Tal como já foi mencionado, a sua apresentação por escrito é a primeira prova que lhe permite garantir que o seu perfil se adequa à função para a qual se candidata.

Se passou esta fase e foi chamado para uma entrevista de emprego, parabéns! No dia da entrevista, apresente-se de forma pontual e com um visual cuidado, sem exageros nem extravagâncias. A sua postura é igualmente importante: mostre-se interessado e pronto para abraçar um novo desafio.

No entanto, se procura um emprego na área de Vendas, Compras e Inventário, Tesouraria, Contabilidade e Fiscalidade ou Recursos Humanos, então a Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA é a oportunidade ideal para validar conhecimentos e destacar-se dos restantes candidatos.

A esta altura certamente que já se questionou sobre a importância destas certificações. É simples: mais de 40 mil empresas em todo o mundo recorrem diariamente às soluções de gestão PRIMAVERA para otimizarem o seu negócio.

Nesse seguimento, a par da crescente procura por profissionais capazes de responder de forma eficaz às necessidades empresariais, sabia que em Portugal por semana surgem mais de 50 ofertas de emprego em que um dos requisitos básicos é o conhecimento de utilização em software PRIMAVERA?

Vai perder esta oportunidade? Escolha a certificação mais adequada à sua área e garanta o seu lugar no mercado de trabalho!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos -1, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

7 tendências que vão impactar o setor da logística

Venda mais e compre melhor com as certificações PRIMAVERA Vendas

A evolução tecnológica provoca impactos significativos nos processos operacionais e na área da logística não é diferente. A verdade é que, com o advento da digitalização, a indústria da logística e da cadeia de abastecimento tende a sofrer uma autêntica reestruturação, principalmente no que ao comportamento do consumidor diz respeito.

Assim, tendo em conta a importância da logística no dia a dia empresarial, é imprescindível que os profissionais desta área estejam atentos às principais tendências que possam causar impacto no setor.

7 tendências no setor da logística

A par dos constantes avanços tecnológicos, as empresas atribuem cada vez mais importância à melhoria do grau de satisfação do cliente como forma de o conseguir fidelizar. Mas existem outras tendências no setor da logística a que deve atentar.

1. Atenção aos pormenores

Empresas revolucionárias como a Amazon mudaram a forma de fazer compras online, fazendo com que o cliente final espere uma maior variedade, preços mais competitivos e entregas mais rápidas e eficientes. Se tal não acontecer, maior será a probabilidade de o cliente procurar outra marca que garanta a satisfação das suas necessidades.

2. Transparência como fator-chave

Os clientes não compram um produto e/ou serviço sem analisar o feedback existente. Como consequência, a transparência e a reputação das marcas são cada vez mais valorizadas.

Além disso, também as questões relacionadas com a segurança de entrega e de pagamento dos produtos têm influência direta no processo de compra.

3. Logística elástica

O termo “logística elástica” refere-se, nada mais nada menos, à flexibilidade para expandir as capacidades de alinhar as empresas com as necessidades da cadeia de abastecimento como forma de aumentar a eficiência de todo o processo.

E isto pode refletir-se em simples aspetos como: melhorar a experiência do cliente, permitir o acompanhamento da encomenda em tempo real, investir na qualidade e agilidade do processo de entrega.

4. Entregas sem queixas

Outra tendência que se verifica no setor da logística é a procura por uma compra perfeita que não origine qualquer queixa e que, por isso, aumente a probabilidade de fidelização do cliente.

Para que isto seja possível, o processo de entrega assume grande importância. Entregar o produto no sítio certo, na embalagem ideal e com a devida documentação – tudo isto importa!  

5. Realidade virtual

Dado que a automação e a mobilidade já fazem parte do sistema de suporte da gestão logística, a sua usabilidade é imprescindível para competir com a concorrência.

Nesse sentido, porque não apostar na realidade virtual como fator de diferenciação? Os óculos de realidade virtual, por exemplo, poderão ajudar a passar o desempenho logístico para o próximo nível. Como? É simples: com base na realidade aumentada, a integração de óculos de realidade virtual nos processos de logística facilitará as entregas por meio de pesquisas de rotas em mãos-livres e reconhecimento facial para entregas sem erros e até, por que não, de forma personalizada.

Além disso, com o aumento de veículos aéreos não tripulados e a adoção de óculos de realidade virtual, a eficiência dos processos operacionais do setor logístico pode ser melhorada juntamente com a flexibilidade e a velocidade de entrega.

6. Antecipação das necessidades

Uma das grandes tendências do setor da logística é o facto de as empresas usarem dados de pesquisa baseados em geografia para antecipar a necessidade de determinados produtos numa região e enviar de forma antecipada. Para que isso seja possível, é fundamental que os profissionais de logística sejam capazes de otimizar a análise de dados.

Imagine que há uma grande procura de um livro que, brevemente, será lançado. A empresa fornecedora deverá ser capaz de dar resposta a essa necessidade de forma antecipada, enviando para os locais revendedores uma maior quantidade do que a que foi estipulada inicialmente.  

7. Empresas sustentáveis

As empresas de logística poderão estar a desvalorizar aspetos relacionados com a sustentabilidade. Contudo, com o objetivo de reduzir as emissões de carbono, a tendência é que as empresas comecem a adotar práticas que permitam reduzir a pegada ecológica. Como tal, é imperativo um planeamento mais ponderado e operações mais inteligentes.

Aprender mais para fazer melhor

No geral, as tendências que se observam no setor da logística visam melhorar ao máximo a experiência do consumidor, não fosse este o interveniente mais importante de todo o processo. Nesse sentido, as empresas devem ser capazes de criar uma organização eficaz a fim de satisfazer as necessidades de cada cliente.

Para isso, é imprescindível adotar ferramentas capazes de responder a situações inesperadas, como é o caso dos softwares de gestão que facilitam (e muito!) os processos operacionais ao ajudar na manutenção de informação e no controlo dos processos logísticos.

Se a sua empresa já se rendeu à evolução tecnológica e utiliza o software PRIMAVERA, então as Certificações de Utilizadores em PRIMAVERA são a oportunidade ideal para si! Pois é ou não verdade que quanto maior for o conhecimento, maior será sua capacidade de resposta?

Além disso, ao aprofundar e validar conhecimentos sobre as funcionalidades do software PRIMAVERA, maiores serão as suas probabilidades de evolução profissional!

Certifique-se e  leve a sua carreira ao próximo nível!

 

Leve a sua carreira para o próximo nível com as Certificações em PRIMAVERA Vendas
Este artigo foi útil?
NãoSim (Sem avaliações)
Loading...

Regime simplificado: o que é e como funciona?

O regime simplificado é uma das formas de organizar a contabilidade de uma empresa. Em vigor desde 2001, é um sistema de tributação automática, definida pela Autoridade Tributária, para profissionais liberais ou empresários em nome individual. Contudo, apenas aqueles que não ultrapassem os 200 mil euros de rendimento anual bruto, no período de tributação imediatamente anterior, estão abrangidos pelo regime simplificado. Com o regime simplificado, o rendimento tributável é determinado através de um coeficiente, aplicado aos rendimentos brutos anuais, que funciona como uma dedução automática ao rendimento.

Regime simplificado: como funcionam os coeficientes?

Com a aplicação de um coeficiente sobre os rendimentos brutos anuais, na prática, o que acontece é que o imposto recai apenas sobre uma parte do rendimento. Ou seja, o valor sobre o qual incide o imposto não é o valor total das prestações de serviços, é considerada apenas uma parte, a outra é considerada como despesas, ou seja, como encargos próprios da atividade, não sendo necessário apresentá-los porque estão livres de impostos.

Pode ser mais simples de perceber com a ajuda de alguns exemplos práticos. Um trabalhador a recibos verdes que, durante o ano de 2018, tenha faturado 10 mil euros, o valor tributável é determinado a partir da seguinte equação: 10.000 (valor faturado) x 0,75 (coeficiente). Ou seja, o valor do imposto é sobre os 7.500 euros.

Tabela de coeficientes

PERCENTAGEM ATIVIDADE
4% Vendas de mercadorias e produtos
Prestação de serviços de restauração, bebidas e hotelaria
30% Subsídios não destinados à exploração
10% Restantes rendimentos de prestações de serviços e subsídios destinados à exploração;
35% Prestação de serviços de restauração, bebidas e hotelaria em alojamento local na modalidade de moradia ou apartamento
75% Rendimentos de atividades profissionais indicados na tabela do artigo 151.º do Código do IRS;
95% Rendimentos provenientes de contratos que tenham por objeto a cessão ou utilização temporária da propriedade intelectual ou industrial ou a prestação de informações respeitantes a uma experiência adquirida no sector industrial, comercial ou científico;
Outros rendimentos de capitais e do resultado positivo de rendimentos prediais e do saldo positivo das mais e menos-valias e dos restantes incrementos patrimoniais
100%% Valor de aquisição dos incrementos patrimoniais obtidos a título gratuito

Outras informações

  • Vendas e prestações de serviços: coeficientes são reduzidos em 50% e 25% no primeiro e segundo períodos posteriores ao início da atividade, respetivamente.
  • Valor mínimo: a matéria coletável não poderá ser inferior a 60% do valor anual da retribuição mensal mínima garantida.
  • Pagamento especial por conta: aqueles que optem pelo regime simplificado estão dispensados desta contribuição.

Quem está abrangido pelo regime simplificado?

O regime simplificado de contabilidade destina-se aos trabalhadores da categoria B, ou seja, todos os profissionais liberais assim indicados na tabela anexa ao código do IRS, como, por exemplo, advogados, cabeleireiros, dentistas, jornalistas, lojistas, redatores, tradutores, veterinários, etc. Nesta categoria, estão também incluídos os trabalhadores independentes das atividades comerciais ou industriais (antiga categoria C do código do IRS) e os que trabalham em atividades agrícolas, silvícolas ou pecuárias (antiga categoria D).

Condições para beneficiar do regime simplificado:

  • Sujeitos passivos residentes não isentos nem sujeitos a um regime especial de tributação;
  • Exercer a título principal uma atividade de natureza comercial, industrial ou agrícola;
  • Apresentar, no período de tributação imediatamente anterior, um montante anual ilíquido de rendimentos e um total do balanço não superior a 200.000€ e 500.000€, respetivamente;
  • Não estar legalmente obrigados à revisão legal de contas;
  • O capital social não seja detido em mais de 20%, direta ou indiretamente, por entidades que não cumpram os requisitos anteriormente mencionados (exceto Sociedades de Capital de Risco ou Investidores de Capital de Risco);
  • Adotar o regime de normalização contabilística aplicável a micro entidades (Decreto-Lei n.º 36.º-A/2011, de 9 de março);
  • Não ter renunciado à aplicação do regime nos três anos anteriores.

Regime simplificado: as alterações do OE 2018

O Orçamento de Estado de 2018 traz alterações ao regime simplificado, porém, estas não abrangem todos os contribuintes. Os sujeitos passivos cujos rendimentos sejam aplicáveis os coeficientes de 0,75 ou de 0,35 passam a “ter de fazer a devida imputação no e-fatura, dos gastos incorridos com a atividade. E terão ainda de mencionar no anexo B da modelo 3 os encargos relevantes que não estejam refletidos no e-fatura.”

Como é que isto funciona na prática? Um contribuinte, que se enquadre no exposto no parágrafo anterior, que em 2018 prevê um rendimento total de 50 mil euros, ser-lhe-á, numa primeira fase, aplicado o coeficiente de 0,35, ou seja, o imposto será sobre 17.500 euros. Todavia, se o contribuinte não apresentar despesas no valor de 7.500 euros, ou seja, 15% dos 50 mil euros, pode ainda sofrer alterações.

Muito importante: quem não pretender a aplicação destas alterações deve formalizar a opção pela tributação com base na contabilidade organizada até final do mês de março.

Valorize o seu currículo

Regime simplificado, contabilidade organizada, rendimentos tributáveis, trabalhadores independentes, pagamento por conta, pagamento especial por conta, IRS, IRC,… A contabilidade é um mundo de números mas também de complexas leis, termos e obrigações que deve conhecer como a si próprio.

Para quem trabalha ou procura emprego em contabilidade, torna-se fundamental acompanhar a evolução de leis e metodologias de trabalho dos profissionais.

Consolide os seus conhecimentos e aposte numa Certificação em PRIMAVERA, o software de gestão que faz parte da vida de mais de 40 mil empresas no mundo. Com esta certificação não só está a enriquecer o seu currículo como aumenta as suas hipóteses de conseguir um lugar no mercado de trabalho, uma vez que tem entrada direta na Bolsa de Utilizadores PRIMAVERA, onde tem acesso privilegiado a possíveis oportunidades de emprego.

 

Saiba mais sobre as Certificações de Utilizadores!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos -1, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Como otimizar a gestão da conta corrente

A gestão da conta corrente é uma prática comum e quase inata do nosso dia a dia, seja em contexto empresarial ou pessoal.

Quanto dinheiro recebemos? Quais foram os lucros deste mês? Quanto gastámos com serviços, produtos ou matérias-primas? Nos negócios, esta gestão tem um papel ainda mais importante, pois nela reside a liquidez e a saúde financeira das empresas.

Seja qual for o volume de faturação, é importante manter uma boa gestão da conta corrente. Uma vez que, sendo parte integrante das responsabilidades do departamento de tesouraria, esta é uma tarefa que permite manter o registo das entradas e saídas de dinheiro.

Como tal, é de extrema importância para a saúde financeira das empresas manter um registo atualizado dos pagamentos recebidos, bem como dos pagamentos a fazer (pagamentos a fornecedores, impostos, água, luz, aluguer de espaço, entre outros) de forma a manter uma visão clara do estado financeiro da empresa e das ações a tomar.

Como gerir a conta corrente

Para fazer esta gestão de forma eficaz, contamos com procedimentos como a reconciliação de contas bancárias. A reconciliação bancária consiste, nada mais nada menos, em cruzar os documentos de registo de entrada e saída de fundos (tais como recibos e faturas) com os dados do extrato bancário da conta da empresa.

E se considera que os pequenos gastos não têm qualquer importância, desengane-se. Até os pequenos gastos, como fundos de maneio, devem ser cruzados com a documentação oficial da empresa.

Este processo é fundamental para identificar possíveis prejuízos à estabilidade financeira da empresa, devendo por isso ser feito com alguma regularidade. Regularidade essa que deverá ser definida de acordo com as necessidades da própria empresa e da indústria em que esta atua.

É igualmente importante manter todos os pagamentos em dia como forma de evitar o pagamento de possíveis multas e juros, especialmente no que diz respeito a impostos e obrigações fiscais. Esta prática poderá poupar à sua empresa uma boa quantia monetária e beneficiará a sua imagem enquanto profissional zeloso e competente. Para tal, opte por criar planos de pagamento para as despesas mais comuns, como é o caso das despesas de manutenção do edifício ou pagamentos a fornecedores recorrentes.

Além disso, ao analisar a conta corrente pode (e deve!) retirar algumas conclusões importantes para o planeamento estratégico da empresa. Só assim conseguirá identificar gastos recorrentes que possam ser minimizados ou mesmo eliminados e apurar a faturação mensal.

Software de gestão como fator-chave

Se utiliza o software PRIMAVERA no seu trabalho, certamente que está a par de todo o seu potencial. A verdade é que negócios com futuro não se constroem com soluções do passado e o software PRIMAVERA é o exemplo claro disso!

Com as soluções PRIMAVERA, as suas tarefas referentes à gestão da conta corrente da sua empresa podem até já estar facilitadas. No entanto, é ou não verdade que todos os dias surgem novas atualizações e inovações tecnológicas que afetam o dia a dia empresarial?

A par disso, surge uma necessidade comum a qualquer profissional da atualidade: aprofundar e atualizar conhecimentos como forma aumentar a sua eficiência e capacidade de resposta.

A importância do desenvolvimento profissional

Perante um mercado de trabalho em constante evolução e cada vez mais exigente, é imprescindível que os profissionais que desejam ser bem sucedidos procurem desenvolver-se de forma contínua.

Se este é um dos seus objetivos enquanto profissional da área de Tesouraria, então a Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA é a solução ideal para aprofundar conhecimentos e validar a sua experiência na área, aumentando assim as probabilidades de evolução profissional.

Além disso, sabia que profissionais certificados são em média 20% mais eficientes? Aposte na Certificação de Utilizadores na área de Tesouraria e comprove que é capaz de:

  • Registar documentos de Tesouraria;
  • Criar planos previsionais de Tesouraria;
  • Registar documentos em conta corrente;
  • Realizar operações sobre documentos pendentes em conta corrente;
  • Efetuar operações de anulação da liquidação;
  • Elaborar planos de pagamentos;
  • Efetuar lançamentos em Bancos;
  • Extrair informação de análise em contas correntes e Bancos.

Vai perder esta oportunidade? Certifique-se e leve a sua carreira ao próximo nível!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +2, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...