A importância das soft skills no processo de recrutamento e seleção

Se pensa que o termo “soft skills” é apenas mais um estrangeirismo que virou moda nos dias que correm, desengane-se. A verdade é que, num mercado de trabalho altamente competitivo, as soft skills são cada vez mais valorizadas nos processos de recrutamento e seleção.

Mas afinal, o que são soft skills? As soft skills são, nada mais nada menos, do que competências pessoais e sociais que promovem boas relações e melhoram significativamente o desempenho profissional.

Ao contrário das hard skills (competências técnicas), e tendo em conta que as soft skills se assumem como qualidades intrínsecas de cada pessoa, estas não se aprendem mas são sim adquiridas e desenvolvidas ao longo da vida do indivíduo.

E se em outros tempos eram as hard skills que dominavam, na atualidade as soft skills são vistas como um forte fator de diferenciação entre candidatos do mercado de trabalho. É por isso que se costuma dizer que “as hard skills podem até garantir uma entrevista, mas são as soft skills que, no final, garantem o emprego”.

Por isso, se está à procura de emprego, saiba quais as soft skills mais valorizadas pelos empregadores no mercado de trabalho atual.

As 5 soft skills mais valorizadas pelos empregadores

1. Capacidade de comunicação

Se as soft skills promovem boas relações e melhoram o desempenho profissional, então ter uma boa capacidade de comunicação é fundamental para se destacar dos restantes candidatos. Afinal de contas, é ou não verdade que a comunicação facilita o processo de transmissão de ideias e, consequentemente, promove um bom fluxo de trabalho?

Mas atenção! Ter uma boa capacidade de comunicação não significa apenas ser capaz de transmitir ideias e cativar os que o rodeiam, mas sim ser bom ouvinte e prestar atenção às necessidades dos clientes e também às indicações dos chefes e colegas de trabalho.

2. Capacidade de trabalho em equipa

Já dizia a sabedoria popular que “a união faz a força”. Contudo, para alcançar melhores resultados, é preciso saber trabalhar em equipa e, para isso, conseguir cooperar e promover um espírito de entreajuda entre colegas de trabalho.

Não se limite a fazer apenas o que lhe compete. Opte por ajudar a criar um ambiente passível de colaboração, motivando os seus colegas caso seja necessário. Acredite que isso será muito valorizado!

3. Boa gestão de tempo

Numa era em que tudo acontece à “velocidade da luz”, a gestão de tempo torna-se uma das soft skills mais valorizadas no mercado de trabalho.

Como tal, os profissionais que pretendem evoluir profissionalmente têm de demonstrar uma boa capacidade para definir metas, estabelecer prioridades e, claro, organizar o tempo de trabalho tendo sempre em vista o cumprimento de prazos e objetivos.

Por isso atenção! Se é um dos profissionais que tem por hábito fazer horas extra, saiba que este é o primeiro sinal de alerta de que não está a conseguir organizar-se adequadamente durante o horário de trabalho e isso pode ressentir-se na sua produtividade.

4. Capacidade de resolução de problemas

Todos os dias as empresas são surpreendidas por situações que podem não estar nos seus planos, podendo estas interferir com os objetivos empresariais propostos. É inevitável! Como tal, ter profissionais capazes de transformar problemas em oportunidades é um dos principais objetivos dos empregadores.

Compreender problemas, pensar em soluções criativas e eficazes, planear e executar estratégias que resolvam efetivamente os problemas numa perspetiva de melhoria contínua… Estas são apenas algumas das capacidades mais valorizadas e analisadas durante os processos de recrutamento.

Assim, e se pretende alcançar uma carreira de sucesso, saiba que ser resiliente é fundamental. Pois só assim será capaz de manter o foco nas soluções quando os obstáculos surgirem sem perder a motivação.

5. Adaptabilidade

Num mercado cada vez mais dinâmico, nada é garantido! Por isso, é fundamental que continue a investir nos seus conhecimentos técnicos de forma a conseguir responder às necessidades do mercado de trabalho.

Mostrar conforto e não resistência na hora de trabalhar com novas tecnologias e metodologias de trabalho é essencial para que se destaque dos restantes candidatos. Afinal de contas, esta é a realidade da maioria das empresas da atualidade.

O equilíbrio entre soft e hard skills

Acima falámos das novas tecnologias e metodologias de trabalho como a realidade da maioria das empresas da atualidade. Nesse seguimento, sabia que mais de 40 mil empresas, em cerca de 20 países, recorrem diariamente às soluções de gestão da PRIMAVERA para otimizarem a gestão do seu negócio?

Em consequência disso, o número de  oportunidades de emprego em que são solicitados conhecimentos de utilização em software PRIMAVERA tende a aumentar. Como tal, não há dúvidas: manter o equilíbrio entre competências sociais e competências técnicas é fundamental para ganhar vantagem competitiva sobre os restantes candidatos do mercado de trabalho.

Aposte na Certificação de Utilizadores em PRIMAVERA como fator diferenciador e vai ver que não há como não ser bem sucedido!

 

 

Este artigo foi útil?
NãoSim (votos +1, votaram 1, o seu voto ficou registado)
Loading...

Deixar uma resposta